ANHANGUERA

ANHANGUERA
Vestibular, inscreva-se já! CLIQUE NA IMAGEM

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Faça sua poupança da Caixa e deposite 10 reais por dia, se não puder no outro dia só 10 reais, sempre!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

REDAÇÃO AULA 2: ESTRUTURA DO TEXTO DISCURSIVO

ELEMENTOS DO DISCURSO

O importante inicialmente quando se escreve um texto discursivo ou dissertativo é a presença de informações que respondam as seguintes perguntas:

1. FATOS (O QUÊ): é o tema que será abordado (assunto principal do texto)

2. PERSOANGENS/ PESSOAS (QUEM): pessoas envolvidas

3. ONDE: o lugar onde ocorreu

4. QUANDO: tempo em que ocorreu o fato.

o verbo haver, fazer e ser nas indicações de tempo exemplo,
há cinco anos não aparece aqui
faz cinco anos que não aparece aqui
era à hora da sobremesa.
A tais verbos podemos chamar impessoais essenciais

o verbo passar acompanhado de preposição de exprimindo tempo, exemplo:
já passava dois dias.


5. COMO: ocorreu o fato

o verbo ir acompanhado de advérbio ou locução adverbial para exprimir como ocorrem as coisas a alguém:


6. POR QUÊ: ocorreu o fato

EXEMPLO: No texto jornalístico. Suponhamos que a notícia é sobre um incêndio. Escrevendo o primeiro parágrafo, o repórter responderia a pergunta: O que? Escrevendo”incendiouse”... Responderia as perguntas Quem? E Onde? Dizendo o estabelecimento queimado, e dando a sua localização. Dizendo a hora em que o incêndio começou e quando terminou responderia Quandov Por que? Neste caso a causa do ocorrido: a inevitável ponta de cigarro acesa. Nosso repórter pode responder Como? Nesta história, de diversas maneiras – descrevendo o tipo de fogo, Labaredas avivadas por um vento constante ou também respondendo a Quanto? , neste caso ele calcularia a provável perda financeira e procuraria saber se o estabelecimento estava no seguro. (PG. 160, BOND)

CARACTERÍSTICAS

Uma noticia deve ser imparcial[2] e objetiva, ou seja, deve expor fatos e não opiniões. A linguagem deve ser impessoal, clara, direta e precisa.

Impessoalidade: 3º pessoa do verbo e dos pronomes

Não deve aparecer a opinião do escritor, e a linguagem e direta e concisa, resumindo-se ao essencial.

Objetivo: difundir a verdade e objetivar os fatos, eis a finalidade do texto discursivo.

Obs: alguns recursos não devem ser escquecidos quando da escritura de um texto discursivo é o fato do que se quer dizer deve ser escrito de forma completa, para não deixar o leitor no ar, para isso deve ser escrito os detalhes completos (corpo). Outro fator e a clareza e a exatidão do que se estar escrevendo.

ESTRUTURA

Introdução

É um resumo do fato em poucas linhas e compreende, normalmente, o primeiro parágrafo da dissertação. Contém as informações mais importantes e deve fornecer ao leitor a maior parte das respostas às seis perguntas básicas: o quê, quem, quando, onde como e por quê.

Desenvolvimento (corpo)

O formato usual de uma texto discursivo é o cronológico. Começa no principio lógico e finda na conclusão lógica. (pg168, BOND)
O texto discursivo simples se baseia no processo lógicoo de colocar incidentes (OU INDICATIVOS) na mesma ordem em que eles realmente ocorre.

Conclusão

É o desfecho do texto.

Objetivo

Transmissão de uma mensagem lógica e racional que busca convencer o receptor da mensagem a partir da ARGUMENTAÇÃO

Linguagem

A linguagem empregada deve ser imparcial, seguindo os seguintes critérios:

-discurso: impessoal
-linguagem objetiva
-tempo terceira pessoa

Nota: Quando afirmo que o texto discursivo visa ou busca a argumentação não quero dizer que o gênero narrativo não possua argumentações, possui sim, mas não é o que predomina na narrativa, assim como, o texto discursivo possui estórias que exemplificam e justificam os argumentos, correto, no entanto, no discurso a estória não predomina no texto sendo um recurso a mais para o entendimento pelo leitor do texto.

ATIVIDADE

LEITURA E
DESENVOLVA A REDAÇÃO.

Raça e medo

Estudo feito com negros e brancos de Nova York concluiu que humanos têm predisposição genética para ter medo de outras raças.
Um choque – cuja intensidade foi escolhida por cada um dos participantes – era dado nos voluntários no instante em que imagens de ambas as raças eram apresentadas a eles. Os retratados tinham caras de “certinhos” e posavam com expressão neutra. Em uma segunda sessão os voluntários eram apresentados aos mesmos retratos, porém sem os choques.
Tanto brancos quanto negros não demonstraram medo – medido pela reação das glândulas sudoríparas – quando as imagens eram de pessoas da mesma raça que eles. Mas o medo persistiu para fotos de outra raça. No entanto, os resultados mostraram que os voluntários com maior experiência inter-racial positiva – por exemplo, namoros com pessoas de outra raça – apresentavam níveis de medo bem mais moderados, o que, segundo os pesquisadores, indica que contatos com pessoas de fora do grupo social a que se pertence são construtivos.
Segundo um dos autores, Mahzarin Banaji, da Universidade Harvard (Estados Unidos), “somos produto de nossa história evolutiva e do meio social imediato. O primeiro, não podemos controlar; o último, sim”. O medo podeter evoluído por razões de segurança, ao longo da história humana. Aviso: os resultados nada têm a ver com racismo, que continua sendo a mais detestável das ignorâncias humanas e, portanto, o pior dos preconceitos.
Revista Science, 29/07/05. In Revista Ciência Hoje, n. 219, vol. 37, setembro de 2005.
Texto adaptado

REDAÇÃO

Resultados da pesquisa sobre a predisposição genética dos humanos para ter medo de outras raças, o autor do texto Raça e medo faz a seguinte advertência:

“Aviso: os resultados nada têm a ver com racismo, que continua sendo a mais detestável das ignorânciashumanas e, portanto, o pior dos preconceitos.”
(linhas 14 e 15)


Decerto, o preconceito (não só o racial, mas também o religioso, o social, o cultural), que sempre esteve presente na história da humanidade, é um detestável produto da ignorância ou da não-observância de princípios que devem nortear as relações humanas.
Concordando com o julgamento de que o preconceito é um traço negativo da humanidade, escreva um texto em prosa em que você defenda, com argumentos consistentes, a seguinte idéia:
O preconceito humano é detestável.

2 comentários:

Plano Nacional de Educação

Plano Nacional de Educação
ano 2016

Palácio do Planalto

Palácio do Planalto
Presidência da República

Conferência Nacional de Educação (CONAE)

Conferência Nacional de Educação (CONAE)
DECRETO DE 9 DE MAIO DE 2016

Jornais do mundo

Jornais do mundo
guia de mídia

Translate

CONJUGADOR DE VERBOS

CONJUGADOR DE VERBOS
clique com o botão direito e abra uma nova aba ou janela.

DW- Made for minds

DW- Made for minds
Eleições francesas 2016

Sound Cloud

Sound Cloud
audio book, postcard, musicas e ademais

Novidade no mercado brasileiro.

Novidade no mercado brasileiro.
Construção à seco

REDAÇÃO AULA 1: GÊNERO TEXTUAIS

GENÊROS TEXTUAIS

O gêneros literários, de acordo com os critérios clássicos, dividem-se em gêneros em verso e gêneros em prosa.Gênero em Verso tem sua leis próprias, sujeita-se a um metro, a uma rima, a um ritmo; tudo isso o caracteriza de maneira real.Gênero em Prosa também se prende a regras especiais, que a domina e orienta, criando formas de expressão de características próprias, que não se confundem com as do verso. São as leis gerais da linguagem.

GÊNERO EM VERSO

O verso, em geral, exprime os sentimentos humanos, em todas suas manifestações, tendo como característica a verticalidade da organização das estrofes. Esse gênero dividi-se em quatro grandes grupos; Épico, Lírico, Dramático e Satírico.

1. Gênero Épico: caracteriza-se pelo seu sentido objetivo. É por isso um gênero narrativo, em que os fatos já preexistem para livre utilização do poeta. As epopéias podem ter diversos objetivos, isso é, o tema por elas desenvolvido é variável, tal como a guerra, como no caso da “Ilíada”, de Homero, a religião como na “Divina Comédia”, de Dante Aligheira, a família como no “Kalevalá”, de Elias Lôrrot, Os Lusíadas, de Camões.

2. Poesia Lírica: caracteriza-se pelo seu sentido subjetivo, utiliza-se de diversas formas poéticas, que expressam, nessa diversidade, os sentimentos íntimos do poeta. Cada uma dessas formas tem uma norma especial, distinguindo-se pelo assunto da poesia e pelo número de versos a serem usados. Uma espécie – como o soneto - têm um número certo de versos, absolutamente regulados. Outras, porém, têm mais liberdade de forma, fazendo-se a distinção da poesia mais pelo tema desenvolvido. As espécies de poesia lírica, são: soneto, ode, canção, elegia, balada, pastoral, idílio, etc.

3. Drama: é um gênero misto; não como ponto de interseção entre o épico e o lírico, mas sempre possui em si, simultaneamente, o caráter objetivo da poesia épica e o caráter subjetivo ou psicológico da poesia lírica. Impressiona os espectadores em insistente atenção, condiciona-os à emoção ambiente, e o desenrolar dos fatos, que diante deles se apresentam, aparece como imitação da vida ou a própria vida. Os Dramas distingue-se em três grandes formas: a Tragédia, a Comédia, e o Drama Propriamente Dito, misto de tragédia e comédia.

4. Gênero Satírico: caracteriza-se pela preocupação da análise do meio exterior, que fornece ao poeta o material de que tem necessidade. Há, portanto, uma intenção social, um caráter moral no preparo da sátira. O poeta satírico apossa-se de sua inspiração e através dos versos submete a sociedade, ou somente o indivíduo, à sua critica às vezes irônica, sutil, e, em outras ocasião, ferina e mordaz.

GÊNERO EM PROSA

A prosa desenvolve-se em um plano completamente oposto ao verso. A finalidade de ambos é semelhante, o sentimento do belo, a emoção e o prazer estético. A prosa é absolutamente livre, havendo mais naturalidade e precisão em narrar o real, tendo como característica a horizontalidade na organização das frases. Dividi-se em: Oratório, Narrativo, Epistolar.

§ Oratória ou Eloqüência: manifesta-se por meio da palavra falada. É sua característica principal. Quando pretendemos convencer alguém, nossa melhor argumentação se por intermédio da palavra oral, que tem ação mais direta. Por isso a oratória é, assim, a arte de convencer, de persuadir, de argumentar, de pôr em realce de maneira incisiva os nossos pensamentos e convicções. Dividi-se em: eloqüência política, parlamentar, sagrada, acadêmica, juridiciária e discursiva.

§ Gênero Narrativo: é um processo literário. dividi-se em: Memórias, Romance, Novela e o Conto.

§ Gênero Epistolar: é a mais delicada das formas literárias é por certo a epístola ou carta. A carta em si, sendo uma espécie de conversa escrita, a dois, não tem uma forma própria nem um objetivo único. Qualquer assunto pode ser ventilado com plena liberdade. É por meio da carta que os homens manifestam sues pensamentos íntimos, como em mútua confissão, em que se revela inteira a alma da pessoa, sabendo–se que aquelas frases e pensamentos só chegarão aos olhos de seu destinatário.

ATIVIDADE

Pesquise, no Google ou na biblioteca mais próxima, exemplos para cada Gênero Literário e faça seu comentário.


Instituto de Estudos da Linguagem - IEL

Instituto de Estudos da Linguagem - IEL
Unicamp, 8 e 9 de setembro de 2016, São Paulo, Brasil.

Telelista

Telelista
Busque o que você quer

MP3 PM

MP3 PM
donlownd free

Instituto da Cooperação da Língua

Instituto da Cooperação da Língua
Acesse e se divirta lendo, ouvindo as obras literarias e ademais... Boa leitura

Gallæcia – III Congresso Internacional de Linguística Histórica

Gallæcia – III Congresso Internacional de Linguística Histórica
Santiago de Compostela, 27-30 de Julho de 2015

Dicionário de LIBRAS

Dicionário de LIBRAS
clique na imagem baixe em PDF

Lin Trab eventos

Lin Trab eventos
Programação 2016; confira clique na imagem

WAT ZAP

WAT ZAP
Clique na imagem e baixe para celular o aplicativo que torna a comunicação barata e eficiente

Fuvest 2016

Fuvest 2016
site oficial: clique na imagem

Tv online gratís - SBT

Tv online gratís - SBT
Clique na imagem e assista em todos os aplicativos. EXPERIMENTAL

Biblioteca Digital Mundial

Biblioteca Digital Mundial
acesse o site e consulte sua obra preferida

Concurso BB. - Cesgranrio

Concurso BB. - Cesgranrio
As Inscrições pela Internet estarão abertas de 11 a 31 de Agosto de 2015, Inscreva-se já.

LUZ: planilhas empresariais

LUZ: planilhas empresariais
Obtenha sua planilha.

Laboratório de Psicologia - Livros

Laboratório de Psicologia - Livros
O Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília (UnB)

Associação Brasileira dos Fabricantes de Tinta

Concurso aberto: Fundação Escola Superior do Ministério Público

Concurso aberto: Fundação Escola Superior do Ministério Público
Pará, Brasil De 04/03/2015 à 02/04/2015

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO ESTUDANTIL

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO ESTUDANTIL
Aluno com certificado de Escola Pública não faz Universidade se não quizer.

NEHTE

encontro

Caminhando pensei em minha esposa que mesmo tendo lhe agraciado com tudo do mundo. Ela me responderia: - Tem mais alguma coisa, além disso.

Solicite sua Carteira de Estudante: UNE

Solicite sua Carteira de Estudante: UNE
acesse

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Divulgação: Revista Escola

Divulgação: Revista Escola
A revista que todo o bom professor deve consultar.

Livros e diversos gratís

Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting

Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting
Bem-vindo

Universidade da Amazônia

Universidade da Amazônia
Sua opição de ensino superior de qualidade na Amazônia - Brasil

BIBLIOTECA DE PERIÓDICOS

BIBLIOTECA DE PERIÓDICOS
clique na imagem

Dicionário On-Line

Dicionário On-Line
UOL

Teste sua inteligência em Literatura...

Teste sua inteligência em Literatura...
Graudez

PUC-RS

PUC-RS
Autoria:Prof. Me. Gilberto Scarton (FALE/GWEB) & Profa. Dr. Marisa Magnus Smith (FALE/SEVES)

ATIVIDADE DE GEOGRAFIA

ATIVIDADE DE GEOGRAFIA
ROSA-DOS-VENTOS

Digital clock

Ocorreu um erro neste gadget

Amor

“ Se quer ser amado, seja amável”.

Ovídio (poeta romano 43 a. C – 17 d.C)




JOGO EDUC.: ANAGRAMA

JOGO EDUC.: ANAGRAMA
Combine as letras e forme palavras. Fonte Rachacuca

Look fortv

Look fortv
INTERNET TV FRANÇA

Informe...

Informe...
Tire sua meia passagem, Belém, Pará, Brasil

GLOSSÁRIO JURÍDICO

GLOSSÁRIO JURÍDICO
Supremo Tribunal Federal

Árvore genealógica da língua portuguesa

Árvore genealógica da língua portuguesa
Instituto Camões

Editora contexto

Editora contexto
ganhei um presente: um livro

Postagens populares

CIEE - CENTRO DE INTEGRAÇÃO IMPRESA - ESCOLA

CIEE - CENTRO DE INTEGRAÇÃO IMPRESA - ESCOLA
Estudante não pode perde a oportunidade de empregos oferecidos pelo CIEE. Increva-se pela internet e inicie sua carreira profissional. Por um país melhor.

Instituto da Construção Cívil

Instituto da Construção Cívil
FAÇA UM CURSO profissionalizante e se qualifique para o mercado de trabalho: Presente nos Estados do Brasil: AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E CIDADANIA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E CIDADANIA
RETIRE SEU PASSAPORTE

Bom negócio: Rede de Escola de Construção

Bom negócio: Rede de Escola de Construção
Franquias no segmento da Construção Civil; Tel:(61) 3027-4141

KHAN ACADEMY

KHAN ACADEMY
CURSOS GRATÍS

BAIXAKI - IG

BAIXAKI - IG
Baixe jogos, aplicativos e outros gratís. Acesse

Discador IG

Discador IG
Funciono o telefone. Então acesse à internet!

REFORMA ORTOGRÁFICA

REFORMA ORTOGRÁFICA
dica UOL, clique na imagem

Revista on-line Estudos Semióticos

Revista on-line Estudos Semióticos
USP - Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil

Congresso Internacional 100 anos com SAUSSURE

Congresso Internacional 100 anos com SAUSSURE
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo de 16 a 20 de Setembro de 2013

POUSADA ALBERGUE: RESIDÊNCIA

POUSADA ALBERGUE: RESIDÊNCIA
Brasil